domingo, 20 de fevereiro de 2011

"Deixai vir a mim as criancinhas!"


A vida de Jesus Cristo fascina o mundo há 2011 anos.
Fascina também a Mathilde há uns meses.
Para além dos milagres, entendidos como uma espécie de magia, a paixão e morte do Messias são-lhe de difícil aceitação.
Para começar os pregos. Como é que pregavam as pessoas assim? Então e os ossos? Furavam os ossos? Mas isso dói... Coroa de espinhos? Mas porquê?...

Há umas semanas entrámos na sacristia da Igreja onde ela foi baptizada e onde numa peça de arte sacra de dimensões consideráveis, o Homem de Nazaré se encontra pregado sangrando das suas cinco chagas.

- Jesus morreu assim?
A vozinha aguda a ecoar.
- Sim.
- Ai que coisa horrorosa!!!
Ri-me com o tom.
- Horrorosa mesmo. Também acho.

O sacristão nem levantou os olhos do computador onde escrevia. Fiquei a pensar se seria surdo ou se é tão comum crianças passarem por ali e comentarem alto e bom som o espanto horrorizado com tamanha atrocidade que ele se tenha tornado mouco para tais exclamações.

Há uns dias, ao deitar, as perguntas voltaram.
Como morreu Jesus?
E porque é que o mataram?
E porque é que não acreditavam nele?
E porque é que não gostavam dele?
E os pregos?
E os ossos?
E a dor?
E os espinhos?
Ai que horror!!
...

- E a mãe dele? Onde é que estava?
- Estava lá.
- E não fez nada?
- Ela não podia fazer nada, Mathilde.
- Não podia? Então mas e os poderes? Ela não podia fazer uma magia?
- Ela só passou a ter poderes depois de morrer.
- Depois de morrer? Mas isso assim não dá jeito nenhum... Então mas se ela pudesse, devia ter feito uma magia para eles ficarem todos bonzinhos, gostarem do Jesus e já não lhe faziam mal!

Eu lembro-me de pensar nisso do poder de Deus e da sua utilidade em circunstâncias tão pouco agradáveis, permitam-me o eufemismo, mas o meu desejo já com tenra idade, e atenção que eu era uma miúda boazinha, era uma espécie de ira à Antigo Testamento que acabasse com aquela malta toda.
A vontade da Mathilde é que Maria, a mãe, transforme a dita malta desagradável em simpáticos senhores e senhoras e que sejam todos amigos. Esta nossa filha tem uma alma de um tamanhão!

- Acho essa tua ideia muito boa. Mesmo boa. No sentido de bem pensada e sobretudo no sentido da bondade que ela tem.
- Eu se fosse ela tinha feito isso. E o José?
- Eu acho que o José já tinha morrido...
- Morrido?! Ai que coisa! É só desgraças!...
- ... pois... não é uma parte da história que me agrade tão pouco...
- Coitadinho do Jesus... Mas porque é que Ele se deixou morrer?... Que parvo!...
- Bom, eu também penso que foi tudo uma tremenda parvoíce humana mas de qualquer das formas Jesus não queria morrer. Tinha de ser porque ele queria mostrar ao mundo a ressurreição. Três dias depois, diz na Bíblia, já estava vivo outra vez. Uma coisa é certa para mim, não era preciso aquela tortura toda e um fim terreno tão cruel.
- Não acho bem. E não percebo porque é que se tem de morrer para se ter poderes. Isso assim não tem graça nenhuma!
- Tu tens um poder enorme Mathilde.
- Ai tenho?
- Sim. Tens o poder da bondade. É um poder que não é dado a todos.
- O poder da gentileza?
- Também, mas a bondade é mais do que isso. Jesus tinha o poder da bondade também e era um homem diferente, um líder, um revolucionário à sua maneira, que ousou desafiar o mundo porque o queria tornar melhor. Não te rales demais com a morte dEle. No final das contas Ele voltou a viver e a história acabou bem.

E ultimamente andamos nisto, numa altura em que o Papa vai lançar o seu novo livro sobre a vida do Nazareno, precisamente sobre os momentos que antecedem a sua morte, eu debato-me com as questões da Mathilde na tentativa de respostas adequadas a ela e a mim :)

E ainda nem chegámos ao carnaval. Sabe Deus o que me irá ela perguntar durante a quaresma...

5 comentários:

patrica disse...

Eu dou uma ajudinha ;)

Crazy_Guitar disse...

Eu acho simplesmente genial a forma como as crianças encaram e absorvem todas estas informações.
O mundo da fantasia e do faz-de-conta ajuda-as... impressionante ler este teu relato, Mary.

Crazy_Guitar disse...

Ainda estou estático a reler... e reler... e reler...

Crazy_Guitar disse...

...arrepiado...

Crazy_Guitar disse...

Desconhecia este teu lado de Fé. Tenho um igual, mas anda... um bocadinho... "adoentado".

Obrigado. :-) Estava a precisar de ler isto.

Uma Santa Páscoa para vós!