sábado, 6 de janeiro de 2007

Pitit Buda



A Mathilde imita-nos nas nossas atitudes babadas e faz a cara mais sorridente possível enquanto se mete com a Manon.
- Coisa boa!... Manon! Linda Manon! Minha gorda!... coquine! Gudji-Gudji!...

Meu amor, coisa boa, princesa Manon, Super- Manon, minha gorda, minha maravilha da natureza, choupette, poupette, minha bebé adorada, meu coração, meu coraçãozinho, minha malandra, malandreca, coquine, coquinette, bonequinha, bochechuda, rechonchuda, mon coeur, princesse, chipie, pitchoune, mon bebé, Manonzinha, Mazonzinha (a Mathilde chamava-lhe assim quando ela tinha poucos meses), bebézorra, Manonzorra, etc...

A Mathilde tem, para além da maior parte das anteriores, safadinha, Super-Mathilde, Mathildezorra,sushi e rebuçadinho porque bebé a enrolavamos numa mantinha cor-de-rosa e ela parecia saída da mesa de trabalho de um sushi-man ou então embrulhada qual rebuçado apetitoso.

De vez em quando o papá chama à Manon "Petit Buda", é só de vez em quando.
Hoje de manhã, no carro, a Mathilde, de Cinderela na mão (uma boneca que entretanto perdeu um dos sapatos como manda a tradição) sem apelo nem agravo exclama:
- Manon! Olha! A Cindiela! Mano-on! Olha!... Piti Buda!!!
E a Manon olhou.
É tão "zen" a minha Manonzinha!

1 comentário:

beedrill disse...

que queridas as duas...
acreditas que aqui em casa é igual..tantos nomes inventados para o Di...totalmente inventados...por vezes riu sozinha do que digo...
beijinhos grandes