domingo, 6 de novembro de 2011

Amor é...


Ensinei à Mathilde e à Manon o ritual aprendido em pequena de rodar o rabinho das maçãs ou das pêras, dizendo o abecedário. Cada volta, cada letra, até se soltar o dito rabo com a vogal ou consoante que revela a inicial do nome do rapaz com quem se casarão um dia.

Sempre que há fruta com cauda, lá estão elas a rodá-la antes da primeira dentada. Parece-me adequado saberem o nome de quem pretendem morder.

Quem já rodou rabos de fruta sabe que ele raramente parte à primeira volta. A eleição do futuro marido implica várias tentativas, sob risco de tontura.

Estava a Mathilde anteontem a rodar uma pêra e o rabo partiu imediactamente - A!

Olhou para mim com um ar como que de iluminação divina e espantada e radiante exclamou:
"A! Nunca me tinha acontecido!"

Amor é um rabo de pêra partir-se na letra A, de António.

1 comentário:

Cláudia, mãe de 3 disse...

Tenho que experimentar!